Desmistificar a vida de um cão num apartamento

Será que precisamos de ter uma vivenda para ter um cão?

Quem vive com um cão já foi muitas vezes confrontado com a questão: Tens um cão num apartamento?
Também quem ponderou em adotar um cão e vive num apartamento já foi confrontado com a afirmação: Eu não teria um cão num apartamento.
Seria muito interessante termos o testemunho de um cão que vive num apartamento neste texto e perceber como ele se sente mas, não sendo possível, vamos apenas ter a perspectiva de uma humana, que vive num apartamento.

A primeira perspectiva que trago, é a de que uma adoção é obviamente um processo de responsabilidade e como tal o espaço disponível deve ser um dos critérios de reflexão dos adotantes.
Ainda assim, um apartamento de dimensões comuns onde é possível duas pessoas habitarem, é também possível ser um espaço adequado para um cão.
Quem vive com um cão poderá testemunhar quais são os locais mais comuns onde o podemos encontrar: cama (a dele ou dos tutores) ou no sofá.

A minha perspectiva é a de um apartamento comum, com condições de habitabilidade é um espaço mais confortável que um canil. Por mais louvável que seja o trabalho de todos os canis, por maior que seja o seu esforço para ter as melhores condições de habitabilidade e para proporcionar uma vida confortável para os cães, canis não são casas.

Num canil o animal irá dividir o espaço com outros animais, a comida e água estarão provavelmente ao ar livre, vai estar à chuva e ao sol, vai ouvir os trovōes durante o inverno, vai ter de fazer face a variações extremas de temperatura, deitar-se algumas vezes num chão desconfortável e frio. Num canil, será difícil garantir uma rotina de passeio, como tal provavelmente as suas necessidades fisiológicas serão efetuadas no local de descanso.
Será também difícil ter uma rotina de descanso, uma vez que há outros cães no local e como tal farão ruído. Num apartamento pode ter isso e muito mais.
No entanto, o cão não terá espaço para correr num apartamento, por isso é que um cão que viva num apartamento, tal como um cão que vive numa vivenda, devem ter uma rotina de passeio de qualidade, onde possa passear, cheirar, correr e despender a energia que acumulou nas muitas horas a dormir relaxadamente no sofá.

Mónica Augusto

Partilhe!

2 comentários em “Desmistificar a vida de um cão num apartamento

  1. Concordo plenamente, vivo numa casa pequena, com quintal muito pequeno, por isso temos rotinas com o nosso Tobi, três ou quatro vezes por dia vamos passear com ele, temos perto um espaço maravilhoso onde ele pode correr e gastar energias, é um cão de porte médio/ grande( rough collie) e tem muita energia, ele próprio pede para ir à rua, é impressionante como sabem os horários! Por isso animais em apartamentos, sim, mas para cuidar como deve ser!😉❤💯

    1. Ola tenho um cão ha 14 anos mistura de cão d’agua com caniche… moro.em um t3 sem varanda , ou quintal aoenas uma marquise. Temos otimos jardins a volta e vai a rua 4 a 5 vezes por dia. Antes dele tivemos um caniche de 10 anos e uma podenga pequena que encontramos no contentor do lixo com 2 meses . 2 camas na cozinha sem stress 😁. ele virou estrelinha aos 19 anos e ela aos 9 infelizmente após uma pneumonia. Sempre 4 a 5 a rua.
      O estar a viver em um apartamento desde que haja cuidado e rotinas de passeio não é problema. O importante é cuidar , dar um teto , comida , carinho e amor. Eles são felizes com certeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.